Notícias

No semiaberto, Suzane Richthofen autorizada a cursar faculdade

Suzane Von Richthofen, que recebeu pena de 39 anos de priso pelo assassinato dos pais, recebeu autorizao da Justia para cumprir regime semiaberto e cursar faculdade. A deciso liminar foi assinada na ltima sexta-feira, 10. Ela foi aprovada no curso de Farmcia da faculdade Anhanguera, no municpio de Taubat, em So Paulo.

Suzane conseguiu entrar na instituio de ensino atravs da nota no Exame Nacional do Ensino Mdio (Enem). Segundo informaes do portal G1, as aulas so ministradas no perodo noturno. Segundo a autorizao da Justia, ela deve comear a frequentar as aulas imediatamente, pois o perodo letivo j foi iniciado.

A princpio, o Ministrio Pblico teria dado parecer contrrio deciso, tendo em vista que a segurana da detenta no poderia ser garantida. A deciso da Justia, no entanto, declara que Suzane cumpre todos os requisitos para iniciar os estudos. Em nota ao portal G1, a faculdade Anhanguera declarou que "a matrcula da aluna foi autorizada pela Justia e esclarece que oferece a todos tratamento igual, conforme determina a legislao brasileira.

Suzane cumpre pena em regime semiaberto na P1 de Trememb. Ela obteve a progresso do regime fechado para o semiaberto em outubro de 2015. A detenta pode deixar a unidade para trabalhar ou estudar, tambm precisando de autorizao da Justia.

Essa no a primeira investida de Suzane no ensino superior. Em 2016, tentou frequentar as aulas do curso de Administrao em uma universidade particular. Com medo do assdio fora da priso, ela pediu Justia para fazer o curso online. Por falta de recursos tecnolgicos no presdio, o pedido foi negado. Em 2017, foi aprovada novamente em Administrao, tambm em uma instituio de Taubat. Ela foi contemplada com o financiamento do Fies, mas no chegou a concluir a matrcula.

No ano passado, Suzane foi aprovada pelo Sisu, ainda, no curso de Gesto de Turismo , no Instituto Federal de Campos do Jordo (SP). Apesar de ter se matriculado, no chegou a cursar as aulas por no ter sido autorizada pela Justia para deixar o crcere.

Fonte: www.opovo.com.br